quinta-feira, 26 de abril de 2012

'FASHION LIKE' DA C&A



A ação da C&A lançada pela DM9 para o Dia das Mães é das coisas mais simpáticas que se fez em fast fashion e até em moda, de uma maneira geral, aqui no Brasil. É uma ideia boa porque repete a estratégia de reviews da maneira inversa, mas com o mesmo resultado, que é unir opiniões em torno de um produto, trocando impressões entre a experiência de compra virtual e presencial. Se geralmente o que se oferece são as impressões de quem já realizou uma compra daquele produto em e-commerce para auxiliar o consumidor virtual, os papéis aqui se invertem e o usuário da rede social opina para auxiliar o consumidor no ponto de venda.

Estive lá na C&A do Shopping Iguatemi hoje e vou dizer o que eu achei, na prática. Para resumir e pular para a questão que eu penso que é o que vale ser discutido, tenho que dizer que achei tudo bem razoável, em termos de custo x benefício. Peças básicas em cores neutras, na sua maioria, com acabamentos e design que, se não podem ser considerados ótimos, pelo menos não não são um assalto. Eu diria que estava tudo justo.


Agora, a discussão que vale a pena. Das 10 peças selecionadas e expostas nos cabides com seu respectivo número de 'likes', 2 estavam esgotadas. Uma, muy justamente: a camisa branca era uma boa peça - corte bom, tecido bom, básica; a outra, nem tanto - uma camisa de tecido sintético listrada em azul marinho e branco. Fiquei me perguntando se o fato de ter recebido o aval das "amigas" virtuais teria influenciado na decisão de quem comprou, e quanto. Porque o tecido era péssimo e a estampa, mal feita. E eu fico com pena se tiver influenciado, porque a peça era a única que tinha uma foto no aplicativo que a fazia parecer melhor que na vida real, sabe?

De qualquer maneira, considero a ação positiva! Um em dez é um erro aceitável, e ainda assim, na minha humilde opinião, que nem deve ser unanimidade. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário