terça-feira, 31 de janeiro de 2012

BIQUíNIS BRASILEIROS ESTÃO FICANDO MAIORES

Notícia de hoje traduzida do Refinery 29.



Quando pensamos nos Brasil, vem à mente belas praias e meninas tipo Gisele-Alessandra-Adriana (a Lima, não eu, óbvio) ao som de samba e bossa nova em biquínis ínfimos (ou o cenário de South Beach). Afinal, este é o país conhecido pela sua afeição ao fio dental. Mas vamos precisar ajustar nossas expectativas. Parece que um efeito colateral inesperado da ascenção econômica brasileira é o aumento do tamanho das roupas de banho, os maiôs estão ficando maiores. Não, eles não estão desenvolvendo algum tipo de nova modéstia em Ipanema (ou, novamente, South Beach), ao contrário, é a expansão das cinturas que estão levando a tamanhos adicionais.
Sempre fabulosos e livres de espírito, os brasileiros estão abraçando suas formas mais generosas de braços abertos, e naturalmente os empresários estão fazendo caixa com a gama mais ampla de tamanhos, sem sacrificar a  famosa sensualidade da nação sul-americana.  Procure por decotes profundos, lacinhos, e calcinhas quase imperceptíveis para ter o gancho do biquíni braisleiro. Este é um caso de maior é melhor? Estamos todos aqui para apoiar o seu tamanho, mas,uh, menos.

MARNI + H&M

Mais uma parceria da H&M está para ser lançada no mês que vem e como sempre vem acompanhada daquele alvorocinho sobre como são as peças. A da Marni chega às lojas no próximo dia 18 e tem algumas no editorial da Vogue Russia. Mundinho fashion solta gritinhos e fotos começam a circular pela rede.

Roubei essas do fashionista.com.

marnie4

RV_BLOG_1

RV_Blog2

Screen Shot 2012-01-29 at 5.11.11 PM

Screen Shot 2012-01-29 at 5.11.29 PM

x13269767402508911_1

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

UGG BOOTS: I REFUSE TO HAVE ELEPHANT FEET!



Primeiro foi um vídeo metido a engraçadinho, um manifesto contra as botas de pele de carneiro. Eu confesso que gostei, principalmente da parte que a menina diz: "i won´t be another upper-middleclass-east-coast woman to wear Ugg boots this winter". E pensar que tem gente usando isso no Brasil, em temperaturas muito acima dos 20ºC...

Aí, hoje li na NY Mag que uma escola da Pensilvânia teria banido a tal das botas Ugg, por elas facilitarem o acesso de aparelhos celulares até dentro das salas de aula, de onde é proibido enviar mensagens de texto e afins. Seja qual for a motivação, eu apóio.

Podem dizer que é confortável e quentinha, mas eu acho uma afronta ao bom gosto e tenho uma certa preocupação com a postura das meninas que andam usando (pelo que eu observo por aí, ou as Uggs entortam a pisada, ou todo mundo que pisa torto resolveu comprar uma). O mesmo vale pros Crocs. Bem que alguém podia começar a banir essa coisa horrorosa do nosso convívio social!



sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

:: WISHLIST :: GUARDA-CHUVA

Meu plano era dar início à wishlist de aniversário, porque nada como uma boa dose de esperança consumista para afastar inferno astral. Mas como é janeiro, não para de chover e eu não tenho guarda-chuva, achei que essa lista seria mais providencial neste momento.
Há de ser possível ser elegante debaixo desse aguaceiro...



$72 (umbrella.net)


BELLA
$ 129 (umbrella.net)


MARIMEKKO

$ 40 (umbrella.net)


$ 38 (urbanoutfitters.com)


FELIX REY

$ 80 (shopbop.com)


$ 14,99 (urbanoutfitters.com)


PYLONES
$ 36 (fredflare.com)


BURBERRY

$ 195 (netaporter.com)


GUCCI

$ 395 (netaporter.com)


MARC BY MARC JACOBS
$ 60 (netaporter.com)

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

:: LOOKS :: POPPY DELEVIGNE

Poppy é uma socialite e modelo inglesa, filha da head do departamento de personal shopping da Selfridges.
Ok, eu não vou mentir dizendo que o pacote linda-loira-magra-rica não ajudem a garantir o sucesso dos looks da garota, mas não custa dar uma olhada e se inspirar. Fim de semana chegando...










segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

TRILOGIA MILLENIUM








Algumas semanas se passaram desde que eu escrevi sobre a coleção do "The Girl with the Dragon Tattoo" da H&M e sobre como eu ainda não havia decidido se ia ou não assistir. Como eu não gosto de ficar em dúvida, durante esse tempo, eu fui lendo e descobrindo mais sobre o filme (muito influenciada pelo burburinho que eu vi crescer em torno da estreia dele) e já sei que eu quero não só assistir, mas também ler esse e os outros dois da trilogia.

Foi lançada em 2005 na Suécia, país de seu autor, chegou ao Brasil em 2008 e eu posso me considerar muito mal informada de só estar prestando atenção nisso agora, porque pelo menos até o último mês de junho já tinham sido vendidas cerca de 60 milhões de cópias em mais de 50 países; número que deve ter aumentado muito depois da adaptação hollywoodiana.

O primeiro livro ganhou a tradução 'Os homens que não amavam as mulheres' aqui no Brasil e os outros volumes são 'A menina que brincava com fogo' e 'A rainha do castelo de ar' e têm como tema principal a violência sexual contra as mulheres. Foram dedicados a uma garota cujo estupro Stieg Larsson testemunhou aos 15 anos de idade.

Não fosse a inspiração dos livros polêmica o suficiente, Larsson morreu repentinamente aos 50 anos, meses após entregar os originais à editora, e nem viu seus livros serem publicados. Rumores de que tinha sido morto por extremistas de direita que o tinham ameaçado enquanto era editor de uma revista ajudaram a criar um clima ainda maior de mistério e contribuiram para o marketing de seus livros.

Polêmicas à parte, o filme tem no elenco Daniel Craig, o cara do '007', e Rooney Mara, que antes disso tinha aparecido em 'Rede Social', (mas nem force a memória, porque não fosse o Wikipedia, talvez eu nem acreditasse que se trata da mesma garota), com performance muito elogiada e visual no mínimo marcante que já anda influenciando mundo afora.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

LANA DEL REY - LOVE OR HATE?



E aí, vinga ou não vinga?

Eu confesso que gosto das músicas dela, ao menos gravadas. Prestes a lançar o primeiro álbum, mas já com status de next big thing há alguns meses, Lana del Rey (nome artístico e muito glamouroso da menina de 25 anos, Elizabeth Grant) fez sua primeira apresentação ao vivo no último final de semana e, desapontou alguns.

Filha de um milionário nova iorquino, ela passou 5 anos sendo aconselhada a fim de achar o melhor caminho musical. Pode-se dizer que teve conselheiros competentes: o primeiro vídeo viralizou e, gostando ou não gostando, todos os formadores de opinião ao redor do mundo botaram os olhos sobre 'Video Games'. Muita gente gostou.

Aí que virou legal gostar de Lana del Rey e consequentemente um pouco depois virou legal odiá-la. Normal. Daqui pra frente vai dar pra saber se a apresentação do Saturday Night Life é ruim por um certo nervosismo de estreia ou se a artista só funciona em estúdio, quando conta com a ajuda de profissionais. Não torço nem para uma coisa nem para outra, tenho mesmo curiosidade para saber como vai desenrolar.